Detentos fazem rebelião no Pemano em Tremembé; bombeiros foram acionados para apagar incêndio em colchões — Foto: Arquivo pessoal
Detentos fazem rebelião no Pemano em Tremembé; bombeiros foram acionados para apagar incêndio em colchões — Foto: Arquivo pessoal

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou que os 82 fugitivos foram recapturados após a rebelião no presídio Dr. Edgard Magalhães Noronha (Pemano) em Tremembé (SP).

Os presos do Pemano fizeram uma rebelião nesta segunda-feira (16) após a suspensão da saída temporária por prevenção ao coronavírus. O tumulto começou no fim da tarde quando a Corregedoria Geral de Justiça (CGJ) divulgou a suspensão do benefício previsto para esta terça-feira (17).

Detentos de outros presídios no estado também fizeram motins após a decisão. Segundo a SAP, pelo menos 834 presos fugiram de quatro unidades prisionais do estado de São Paulo durante rebeliões. 429 foram recapturados até as 8h55 desta terça-feira (17).

No presídio em Tremembé, presos queimaram colchões e depredaram a unidade. Durante a rebelião, presos fugiram da unidade pulando grades e muros. O Grupo de Intervenção Rápida (GIR) foi acionado para intervir na unidade e a situação foi controlada ainda na noite de segunda.

O Pemano é um presídio destinado a detentos em regime semiaberto, quando o preso pode deixar a unidade para trabalhar e estudar e um período e retorna para dormir na unidade. Por causa da configuração da unidade, como centro de progressão de pena, não há muralha ou segurança armada.

“A permanência do preso semiaberto é muito mais por educação de regime do que por contenção. Todas as unidades estão operando dentro da normalidade, de acordo com as normas de disciplina”, informou.
Detentos fazem rebelião no Pemano em Tremembé — Foto: Luiz Big/ TV Vanguarda
Detentos fazem rebelião no Pemano em Tremembé — Foto: Luiz Big/ TV Vanguarda

Recaptura

Seis presos foram recapturados depois de invadir a casa de uma moradora em Tremembé. De acordo com a moradora, ela ouviu uma gritaria e ao sair do imóvel foi surpreendida pelo grupo.

“Eles pediram para entrar em casa e eu falei que não ia deixar. Eles ficaram escondidos no quartinho dos fundos”, conta.

O grupo foi pego depois que a Polícia Militar percebeu a movimentação no imóvel durante a ronda em busca dos presos fugitivos.

Detentos fazem rebelião no Pemano em Tremembé; bombeiros foram acionados para apagar incêndio em colchões — Foto: Arquivo pessoal
Detentos fazem rebelião no Pemano em Tremembé; bombeiros foram acionados para apagar incêndio em colchões — Foto: Arquivo pessoal

Reflexos

Por causa da fuga de presos, a empresa que opera o transporte coletivo em Taubaté suspendeu a frota de circulação às 22h50. De acordo com a empresa, os ônibus seguiriam normalmente nesta terça-feira (17).

Detentos fazem rebelião no Pemano em Tremembé — Foto: Luiz Big/ TV Vanguarda
Detentos fazem rebelião no Pemano em Tremembé — Foto: Luiz Big/ TV Vanguarda

Saída temporária

A saída temporária é um benefício previsto em lei para os presos que cumprem pena em regime semiaberto. Pelo cronograma estava previsto que os detentos deixassem as unidades nesta terça-feira (17) e retornassem na próxima segunda-feira (23).

No fim da tarde de segunda, no entanto, a Corregedoria Geral da Justiça acatou o pedido da SAP e suspendeu a saída programa por segurança, por causa da pandemia de coronavírus. A medida foi adotada como segurança para evitar a proliferação do vírus.

De acordo com a CGJ, o benefício foi suspenso de forma momentânea e pode ser remarcado pela secretaria quando fosse seguro.

A suspensão da saída temporária nesta terça é tida como o motivo dos presos terem se rebelado. Além de Tremembé, houve rebelião com fuga em Mongaguá, na região de Santos; Porto Feliz, na região de Sorocaba e Mirandópolis, na região de São José do Rio Preto.

Fugas e rebeliões — Foto: Arte/G1
FONTE: G1