AMAPÁ: Delegados pedem prisão de PMs que teriam agredido presos dentro da cela

PMs chegaram a ser presos, mas foram soltos logo depois por oficial. Confusão foi nesta terça-feira (7) em delegacia na Zona Norte de Macapá.

Grupo de delegados da Polícia Civil acompanhou
pedido de prisão (Foto: John Pacheco/G1)

Um grupo de delegados da Polícia Civil (PM) pediu na manhã desta terça-feira (7) a prisão preventiva de policiais militares que supostamente teriam torturado três presos durante a madrugada dentro de uma das celas do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), no bairro Pacoval, Zona Norte de Macapá.

O pedido foi feito no Fórum de Macapá pelo delegado plantonista Luiz Carlos Gomes, que estava acompanhado de outros colegas e do presidente da Associação de Delegados de Polícia do Amapá (Adepol). Eles preferiram não dar entrevistas sobre o assunto, mas prometeram se pronunciar em breve acerca do caso. O grupo confirmou uma coletiva de imprensa, mas não definiu data e nem horário.

A assessoria de comunicação da Polícia Militar (PM) informou que a instituição não se posicionaria sobre o caso até o fim de uma reunião que acontece entre o órgão e líderes da Polícia Civil e da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Informalmente, no Fórum, os delegados relataram que a confusão teria começado por volta de 1h, quando militares apresentaram três suspeitos de roubo. Ao serem levados para a cela, os presos teriam começado a gritar se queixando de agressões e por causa do forte cheiro de spray de pimenta. Ao ver a situação, o delegado plantonista determinou a prisão dos militares, que foram soltos logo depois por ordem de um oficial da PM que teria chegado à delegacia acompanhado por vários militares.