AMAPÁ: Quadrilha aplica golpe pelo WhatsApp se passando por funcionários do Detran-AP

Golpe oferece vários serviços que variam de R$ 300 a R$ 1 mil. Departamento diz que está investigando casos junto com Polícia Civil.

Quadrilha utiliza Whatsapp para ofercer serviços, diz Detran no Amapá (Foto: Reprodução/Whatsapp)

No Amapá, golpistas estão usando o aplicativo de mensagens WhatsApp para oferecer serviços como a retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), liberação de veículos apreendidos e exclusão de multas de trânsito. O alerta é do próprio Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Eles teriam se passado por funcionários da instituição para facilitar os procedimentos.

De acordo com o coordenador de atendimento do Detran, Edivaldo Pascoal, pelo menos 20 casos estão sendo investigados pelo departamento, com o apoio da Polícia Civil. Os valores cobrados variam de R$ 300 a R$ 1 mil, mas ele completa que há casos de cobrança que podem ter sido maiores.

Serviço mais denunciado é de retirada da carteira
de habilitação(Foto: G1)

“O preço varia de acordo com o serviço que é oferecido. Eles usam fotos e nomes de funcionários do Detran e entram em contato com as vítimas pelo WhatsApp, oferecendo o serviço. Quando a pessoa aceita, eles combinam o pagamento por meio de depósito bancário. Após a vítima repassar o valor, os golpistas bloqueiam o contato, dificultando a localização”, explicou.

Ele acrescenta que este tipo de golpe tem crescido no Amapá e que o serviço mais denunciado é a retirada de CNH. O Detran completa que há suspeitas de que ex-funcionários podem estar envolvidos no golpe. O coordenador ainda chama atenção para que a população redobre os cuidados no meio virtual.

“Pedimos que os usuários tenham cuidado e não acreditem num primeiro momento, não fazer essa transferência, não fornecer os dados da conta para fazer o pagamento. E que procure o Detran sempre para fazer os serviços relacionados ao trânsito, pois nenhum funcionário nosso está autorizado a oferecer serviços por outros meios. Caso ocorra, é indício de golpe”, alertou.

A polícia não tem estatísticas desse tipo de ocorrência, mas orienta que sejam denunciadas como estelionato. A autarquia pede que a população procure os atendimentos no Detran, localizado no bairro São Lázaro, na Zona Norte de Macapá, ou pela rede de atendimento Superfácil.