AMAZONAS: Chuva e mortes no trânsito, marcaram o domingo em Manaus

O tempo chuvoso durante a madrugada e manhã deste domingo (19) favoreceu acidentes no trânsito de Manaus. Ao todo, quatro casos foram registrados pelo Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) em menos de seis horas. Um dos acidentes deixou um homem morto na Zona Sul.

O caso mais grave ocorreu na Avenida Solimões, bairro Japiim 2, por volta das 2h. Um jovem de 23 anos morreu após colidir a motocicleta que pilotava contra um muro. O motociclista tentava fazer uma curva fechada, mas perdeu o controle do veículo. Segundo o boletim do Instituto Médico Legal (IML), a causa da morte foi politraumatismo.

Motociclista tentava fazer a curva quando bateu em muro (Foto: Rickardo Marques/G1 AM)
Por volta das 6h, um casal que trafegava em uma motocicleta na Avenida Brasil, na Zona Oeste da capital, colidiu contra a lateral de ônibus do transporte coletivo. Ambos foram encaminhados ao Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio. A via foi liberada por volta das 6h45.

Já na Avenida Noel Nutels, na Zona Norte, um veículo modelo Classic invadiu o canteiro central da pista e colidiu com um semáforo. O acidente ocorreu por volta das 7h, no sentido Centro-bairro e deixou o trânsito lento no local. Três pessoas que estavam no veículo ficaram feridas.

Casal em motocicleta colidiu com ônibus na Avenida Brasil, Zona Oeste (Foto: Divulgação/Manaustrans)
Ainda na Zona Norte, um veículo modelo Siena bateu em um caminhão na Avenida Torquato Tapajós, por volta das 6h50. O choque ocorreu no sentido Centro/bairro da via e o condutor do veículo precisou ser levado para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste de Manaus.
Uma com vítima fatal também foi registrada no fim da noite de sábado (18) no bairro Alvorada 2, na Zona Centro-Oeste. O caso ocorreu na Rua 2, por volta de 21h. Um um motociclista de 49 anos caiu do veículo e sofreu lesões no crânio, segundo o boletim do IML. O homem foi levado para o Serviço de Pronto-Atendimento (SPA) do Alvorada, mas não resistiu aos ferimentos.