Uma coletiva série de polícia está acontecendo. O assunto é um serial killer do estado da Flórida, nos Estados Unidos. Atrasada, chega uma mulher que se posiciona ao lado do porta-voz das autoridades norte-americanas. Parecendo conhecer os policiais, a mulher começa a fazer sinais, dando a entender que está sendo a intérprete para pessoas que são surdas. No entanto, logo após o pronunciamento, os oficiais descobriram que os sinais feitos pela mulher não significam nada. Foi isso que aconteceu no último dia 5 de dezembro na cidade de Tampa. Claro, a informação ganhou as manchetes e parece que o assassino em série ficou em segundo lugar, pelo menos para os veículos mundiais.

A mulher foi identificada como Derlyn Roberts. Vestida de maneira elegante, ela entrou na sala e começou a gesticular. Os oficiais acreditaram que tudo estava correndo bem, mas surdos que viam a transmissão pela CNN, rede de televisão norte-americana, e a mãe de uma das vítimas, que também &;m é surda, perceberam que aqueles sinais estavam errados e não tinham qualquer significado. Tudo não passava de uma encenação.

Ainda não se sabem quais foram os motivos que levaram Roberts a praticar tal ato. A polícia da Flórida afirma que não pode prender a mulher, afinal, ela não cometeu qualquer crime, apenas uma violação ética. Foi descoberto que anteriormente, a falsa intérprete havia sido presa por fraude e passou algum tempo em uma prisão estadual. Especialistas de línguas de sinais do mundo inteiro relataram que a mulher parecia estar se comunicando, ou tentando, mas que na verdade, não estava conseguindo passar nenhum sinal corretamente.

Os policiais que estavam no local imaginaram que Roberts fosse a tradutora terceirizada que havia sido contratada pela corporação. O vídeo com o momento foi postado no Facebook e já acumula mais de 5 milhões de visualizações. Para alguns, os sinais que a mulher tenta fazer são hilários. Roberts apenas mexe as mãos de maneira muito rápida, enquanto repete com a boca o que o porta-voz está comentando. Abaixo você confere o momento.