Aos prantos, Rafaela desabafa: “Me disseram que eu era uma vergonha”

rafaelaA judoca Rafaela Silva conquistou nesta segunda-feira (8) o primeiro ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Chorando muito após a vitória na categoria dos leves (até 57kg), a brasileira desabafou assim que saiu do tatame.

“Treinei muito depois de Londres porque não queria repetir o sofrimento. Depois da minha derrota, muita gente me criticou, disse que eu era uma vergonha para minha família, para meu país. E agora sou campeã olímpica”, celebrou a atleta ao canal SporTV após vencer a romena Corina Caprioriu.

Em 2012, a brasileira viveu um pesadelo após ser eliminada dos Jogos Olímpicos de Londres. Ela aplicou um golpe proibido na húngara Hedvig Karakas e foi eliminada. Saiu chorando muito e admitiu que errou, mas foi perseguida nas redes sociais.

“Cara, que vexame. Não te ensinaram a jogar limpo? Mais uma que foi para fazer o Brasil passar vergonha e chorar”, escreveu um crítico. Ela se irritou, rebateu e a história virou uma grande polêmica. Agora, quatro anos depois de todo o sofrimento, a brasileira volta a comprovar que tem muita fibra.

Carioca da gema, ela saiu da periferia para crescer no esporte até conquistar a primeira medalha dourada do Brasil na Rio-2016. “A minha vida é o judô. Se não fosse o judô, eu não sei onde estaria agora, talves ainda brincando dentro da Cidade de Deus. Mas conheci o esporte e mudou minha vida”, lembra. “Treinei bastante para representar todo mundo que veio aqui torcer. Quero servir de exemplo para as crianças que saem da comunidade”, completa.

UOL São Paulo