Após ouro e convocado para Seleção, Weverton vira samba no Acre; vídeo

Após o sucesso da canção que escreveu para o atacante Gessé, autor do gol que nem Pelé fez, o músico Luizinho da Matta entra em campo novamente. Para unir samba e futebol e homenagear desta vez o goleiro Weverton, que conquistou o ouro olímpico com a seleção brasileira e foi convocação para o time principal nas eliminatórias da Copa 2018. Com uma música “O menino da Baixada”, o compositor mostra em versos a trajetória do goleiro acreano, dos campos barrentos do bairro Bahia Velha, na capital acreana, à defesa do pênalti no Maracanã, durante a decisão da Olimpíada (assista ao vídeo acima).

Luizinho da Matta compõe samba para goleiro Weverton (Foto: Nathacha Albuquerque)

Segundo o criador da composição, a música foi bem recebida pelos amigos e familiares do atleta. Após a divulgação nas redes sociais, alguns já decoraram o refrão.

– Conheço o irmão dele, do futebol mesmo. Enviei o vídeo e ele mostrou para o Weverton, que, segundo ele, gostou muito. Acreano é assim, torce, vibra, leva a bandeira para os estádios. A intenção foi essa, parabenizar, comemorar essa conquista. Mais uma obra para coroar, mais um acreano vitorioso nessa vida e nós que somos tão patriotas, onde tem um conterrâneo, estaremos na torcida – destacou o músico.

Luizinho recebeu uma resposta de Weverton e agora espera, quem sabe, um encontro com o goleiro do Atlético-PR, que brilhou nas cobranças de pênaltis ao defender a finalização do jogador da Alemanha.

– Fala, Luizinho da Matta, meu conterrâneo. Estou aqui para te agradecer pela música. Ficou show de bola. Eu e minha família curtimos para caramba. Você é 10. Show de bola a música. Obrigado e estamos juntos – disse o acreano em um vídeo compartilhado pelo músico.

Weverton já está no Equador, concentrado com a seleção brasileira, que encara os equatorianos na quinta-feira, em Quito, às 18h (de Brasília). A partida contra os colombianos será na Arena da Amazônia, em Manaus, no dia 6 de setembro, às 21h45 (de Brasília).

Por Nathacha Albuquerque Rio Branco, AC