O presidente eleito, Jair Bolsonaro, anunciou neste domingo (9/12) o advogado e administrador Ricardo de Aquino Salles para o Ministério do Meio Ambiente. Salles foi o último ministro escolhido por Bolsonaro e vai ocupar o 22º Ministério do futuro governo.
Continua depois da publicidade

O futuro chefe da pasta trabalhou como secretário estadual do Meio Ambiente de São Paulo, de 2016 a 2017, e secretário particular do ex-governador e presidenciável derrotado nestas eleições, Geraldo Alckmin (PSDB). Atualmente, Salles preside o movimento Endireita Brasil.

Bolsonaro, que estudava fundir o Ministério da Agricultura com o Ministério do Meio Ambiente, decidiu manter as independências das pastas após repercussão negativa com a medida. Durante a campanha, O presidente eleito afirmou que enxugaria a máquina pública para apenas 15 — hoje em dia são 29.

Fonte: Correio Braziliense