Brasil desencanta e goleia Dinamarca

brasil e dinamarca

Goleada do Brasil

RESUMÃO

    • DESTAQUEQuando souberam que seus filhos valorosos sofriam no campo chamado Fonte Nova, todos os santos e orixás da Bahia acudiram. Eles estiveram presentes nas milhares de pessoas presentes naquele estádio, passando boas energias aos 11 meninos no gramado; também se manifestaram nos passes precisos de Renato Augusto, na calma de Rodrigo Caio, nos cruzamentos de Zeca e Douglas Santos; acarinharam Neymar; corrigiram a mira de Gabriel Jesus e Gabriel. Em Salvador, quando o risco de um vexame era real, tudo se acertou, e a seleção olímpica goleou a Dinamarca por 4 a 0, classificando-se para as quartas de final dos Jogos do Rio de Janeiro.

    DESTAQUEPRIMEIRO TEMPOTodos os santos e orixás da Bahia começaram a iluminar o caminho antes do jogo. O técnico Rogério Micale não abriu mão de seus conceitos, mas resolveu arriscar: colocou quatro atacantes em campo para resolver o problema de gols de um time que passou 180 minutos sem marcar. Neymar trocou de posição com Gabriel Jesus e foi para o meio, na companhia de Luan, revezando-se com o gremista para buscar o jogo. Mais do que isso: a equipe seguiu marcando em cima, compactada e sem deixar a Dinamarca jogar. Foi preciso esperar mais 26 minutos para a agonia acabar: Gabriel, o mais regular atacante brasileiro, completou cruzamento de Douglas Santos e abriu o placar. Com a vantagem, a seleção seguiu no controle e ampliou com Gabriel Jesus.

    SEGUNDO TEMPOTodos os santos e orixás da Bahia cuidaram bem de Neymar. O capitão brasileiro, que vinha de dois jogos decepcionantes, não foi brilhante individualmente. Mas foi um tremendo facilitador para o time. Mais recuado, com liberdade, distribuiu passes e se cansou de deixar Douglas Santos em ótimas condições. Numa delas, logo no início do segundo tempo, o lateral rolou para Luan ampliar o placar; depois, foi a vez de acionar Gabriel Jesus, em bola que sobrou para Gabriel definir o resultado. Das arquibancadas, o camisa 10 recebeu apoio, teve o nome gritado e ganhou aplausos a cada jogada.

    ENFIM, JESUS!Demorou, mas o atacante do Palmeiras balançou as redes. Sua atuação, porém, chamou mais atenção pela aplicação tática. Aberto pela esquerda, ele se desdobrou na marcação e apareceu diversas vezes na defesa, dando carrinho e desarmando os dinamarqueses. Antes de fazer o gol, desperdiçou duas boas chances. Ao completar o cruzamento de Zeca e marcar, foi bastante festejado pelos companheiros.

    PRÓXIMOS JOGOS

    Classificado em primeiro lugar, o Brasil viaja para São Paulo, onde enfrenta a Colômbia no próximo sábado, às 22h (de Brasília), na Arena Corinthians. Apesar da derrota, a Dinamarca se classificou na segunda posição e vai encarar a Nigéria no mesmo dia, em Salvador, às 16h.

 

 

 

Globo Esporte