Cenas fortes: Jovem se joga de passarela após ser encorajado por populares e deixa carta

https://www.facebook.com/lucas.oliver.5439

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Até onde vai a maldade humana? É essa a pergunta que os internautas fazem após saber da história do jovem Lucas Oliver, de apenas 17 anos, da cidade de Fazenda Rio Grande, no interior do Paraná. Passando por um momento difícil, o adolescente subiu em uma passarela para tirar a própria vida. Os bombeiros logo foram acionados, mas parece que há pessoas que gostam de ver o pior acontecer, que vivem a partir da tragédia dos outros. Quando a situação estavam se caminhando para um final feliz, suspeitos, que não poderiam ser chamados de humanos, começaram a gritar para o adolescente se jogar, incentivando que ele tirasse a própria vida.

O caso aconteceu na tarde da última terça-feira (6).

Depois de pular, Lucas ficou internado em estado gravíssimo. Na manhã desta quarta-feira (7), veio a notícia que todos temiam: foi constatado o óbito do rapaz. Junto com o jovem foi encontrada uma carta de despedida, em que ele conta tudo que estava passando. Conforme os relatos do rapaz, ele não se sentia protegido e amado pelas pessoas próximas, que ele considerava que eram importantes em sua vida.

Em um dos trechos, ele cita episódios com um determinado amigo, que teria até espancado o adolescente e o feito passar por situações constrangedoras. Além disso, o garoto relata que mesmo com as agressões, ninguém fazia nada a respeito. Em um dos momentos, Lucas conta que chegou a convulsionar.

A história de Lucas, conforme conta na carta, não era nada fácil. O adolescente também comentou sobre o seu pai que chegava todo dia em casa embriagado.

Por esse motivo, xingava e agredia o jovem, que dizia nunca ter feito nada de errado para a sua família. Também foram citadas ocasiões em que o pai brigava fisicamente com a mãe do rapaz. Em certo ponto, o jovem contava que já se sentia morto por dentro.

Lucas também citou a falta de amigos verdadeiros. Para ele, as pessoas só se aproximavam quando precisavam de alguma coisa, como dinheiro. Dos poucos amigos que fez, relembra que foi abandonado quando estes começaram a entrar em relacionamentos sérios.

No final da carta forte, o adolescente confessa que já havia tentado tirar a própria vida com remédios e a sua mãe descobriu. No entanto, ela teria feito piada da situação e ainda xingado o garoto. Para ele, a sua mãe era a melhor pessoa do mundo e isso o atingiu de maneira muito dolorida.

O caso deixa dois recados importantes para a sociedade: incentivar alguém a tirar a própria vida é crime e depressão não é uma piada. Se alguém confessar que está com o problema, deve-se orientar essa pessoa a procurar ajuda.

Caso você esteja passando por problemas como Lucas passou, procure ajuda. O Centro de Valorização da Vida atende 24h em todo Brasil e está lá para auxiliar a todos pelo telefone 141. Além disso, a entidade atende pelo site cvv.org.br.