Coreia do Norte exige que população guarde seus cocôs para fazer adubo

A situação na Coreia do Norte não está cheirando muito bem: o Governo ditatorial de Kim Jong-un está exigindo que a população guarde as próprias fezes para servir como fertilizante nas plantações do país. A Coreia do Norte está sofrendo com a falta de fertilizantes naturais, depois que a Coreia do Sul impôs embargos econômicos quando a vizinha “de cima” afundou um de seus navios, em 2010.

No ano passado, o governo do sul até enviou fertilizantes para o norte, mas a relação azedou novamente e o país de Kim Jong-un corre risco de perder as plantações e causar fome na população. Entretanto, a prática de guardar os cocôs já é antiga no país: Yeonmi Park conseguiu fugir de lá, em 2007, e isso já era solicitado aos habitantes.

“Todos os trabalhadores e cada escola tinham uma cota a ser preenchida. Vocês podem imaginar os problemas que isso trouxe para as famílias”, revelou Park. Ele conta que a campanha do Governo também incluía dejetos de animais. A situação era tão complicada, que algumas pessoas roubavam cocôs das casas dos vizinhos! Na escola, os alunos chegavam a ser mandados para a rua na busca de cachorros que estivessem fazendo suas necessidades, que eram vistas como ouro.