A australiana Nadine Lee largou a vida de publicitária para ser curandeira e agora tenta convencer outras pessoas a ver o período menstrual com carinho.

O período menstrual é algo que incomoda grande parte das mulheres. Cólicas, dores, desconforto, estresse, tudo isso torna o momento bem desagradável, mas uma mulher está tentando convencer as pessoas a beber o sangue sangue da própria menstruação, pois acredita que essa seja uma forma natural de aumentar os níveis de energia.

Nadine Lee, de 30 anos, é uma curandeira australiana que mora na Indonésia e encoraja os outros a experimentar algo que chama de ” menstruação mágica”. Segundo informações do portal britânico “The Sun”, o intuito dela é provar que os períodos menstruais são completamente naturais e que todos deveriam aceitá-los.

“Beber o próprio sangue pode ser uma maneira das mulheres limparem sua visão e de se energizarem, despertando nelas os centros espirituais”, afirma Nadine, que tem convicção de que essa é uma forma natural de se conectar com o corpo e o universo.

A curandeira também sugere que a mulher derrame parte do sangue de volta na terra, pois essa é uma forma de ligar sua energia com a energia da mãe natureza. Para ela, ao fazer essa conexão – com o próprio corpo e com a terra –, reflexos positivos aparecerão em sua vida e os relacionamentos, a carreira e a espiritualidade serão alavancados.

Mudança de vida

Antes de viver de forma alternativa, Nadine trabalhava com publicidade, mas o estresse do dia a dia a levou a mudar de direção e buscar uma qualidade de vida melhor na espiritualidade e feitiçaria. As medicações que usava foram substituídas por trabalhos de magia, e ela conta que foi nesse momento que se deparou com uma antiga tradição xamânica que envolve algo conhecido como “magia do sangue”.

“Ensino as mulheres a tomarem consciência do que está acontecendo em seus próprios corpos e sobre a energia feminina”, relata Nadine. No entanto, ela reconhece que algumas mulheres possuem um período menstrual mais denso e beber esse sangue pode ser algo tóxico, portanto, é necessário cuidado.

Convicta de que isso é algo bom, Nadine está começando a passar seus ensinamento em oficinas e palestras, pois acredita que as pessoas devem seguir seu conselho. “O sangue da menstruação é uma força vital, assim como o sêmen é para os homens”, expõe. “Ele mantém nossa força e, ao descartá-lo, estamos desconsiderando nossa própria energia”, finaliza.