2019 começa bem! Pelo menos no céu o espetáculo já está garantido! Mal o ano começou e já receberemos um presente dos céus: no final da noite do dia 20 de janeiro para o começo da madrugada do dia 21 de janeiro ocorrerá um eclipse lunar total.

A boa notícia é que o fenômeno poderá ser visto em todo o Brasil, se houver boas condições meteorológicas.

O que é eclipse?
Eclipse é um fenômeno astronômico que ocorre quando a Lua, em fase cheia, penetra a sombra que a Terra projeta no espaço. O chamado eclipse total abrange várias etapas: a primeira é conhecida como penumbral; a segunda é o eclipse parcial; a terceira é quando, de fato, ocorre o eclipse total, isto é, a Lua fica totalmente encoberta pela sombra da Terra; depois, volta-se ao eclipse parcial e, finalmente, ao eclipse penumbral.

Embora o eclipse penumbral seja uma das fases do eclipse total, dificilmente ele pode ser observado, já que a Lua perde muito do seu brilho nesse momento, como explica o site Cenário MT.

Popularmente, o eclipse total é chamado de “Lua de Sangue”, devido à coloração avermelhada da Lua. Isso acontece por causa da composição da atmosfera no dia do eclipse lunar total, que pode deixar a Lua alaranjada ou amarronzada.

Quando observar o eclipse
Estamos em horário de verão e nem todos os estados da federação aderem a ele. Por isso, é preciso ficar atento ao fuso horário que norteia a cidade onde você mora para não perder nem um minuto do eclipse

Nas cidades da região Norte que seguem o fuso horário do Acre, o primeiro eclipse parcial está previsto para iniciar às 22h33 do dia 20 e o eclipse total, às 23h41 do mesmo dia. A totalidade máxima ocorrerá às 0h12 do dia 21 e terminará às 0h43. Em seguida, começará o segundo eclipse parcial, que seguirá até à 1h50, quando se encerrará a visibilidade do eclipse lunar.

Quem mora em Amazonas, Rondônia e Roraima poderá observar o primeiro eclipse parcial a partir das 23h33 do dia 20 até a 0h41 do dia 21, quando começará a totalidade, que terá o seu máximo à 1h12 do dia 21 – momento que terminará à 1h43. Em seguida, inicia-se o segundo eclipse parcial, que terminará às 2h50.

Já os moradores de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amapá, Pará, Tocantins e os estados nordestinos de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, verão o eclipse parcial começar à 0h33 do dia 21 indo até a 1h41, momento em que começará o eclipse total da Lua, cujo máximo ocorrerá às 2h12 e terminará às 2h43, seguido pelo segundo eclipse parcial, que terminará às 3h50m.

No Distrito Federal, em Goiás e nas regiões Sudeste e Sul, o primeiro eclipse parcial vai de 1h33 do dia 21 até as 2h41, quando tem início a totalidade, cujo máximo será alcançado às 3h12 e terminará às 3h43, seguido pelo segundo eclipse parcial, que se encerrará às 4h50m.

Essa é uma ótima oportunidade para quem perdeu o último eclipse lunar de observar esse belo fenômeno. De acordo com Rui Agostinho, diretor do Observatório Astronômico de Lisboa (OAL), o eclipse vai ocorrer

“quando a Lua está no perigeu da sua órbita, o ponto mais próximo da Terra em fase cheia, o que dá uma super Lua”.

Isso favorece para que ocorra “um eclipse com uma lua grande e bonita”, informa o jornal português Diário de Notícias.

Fonte: Greenme