Dupla faz 12 reféns durante assalto a agência dos Correios

Eles exigiram a presença da imprensa e da PF em Mirante da Serra. Eles estavam armados e um foi reconhecido por outro roubo no local.

Dupla assalta e faz reféns nos Correios de Mirante da Serra (Foto: Ivanete Damasceno/G1)
Dupla assalta e faz reféns nos Correios de Mirante
da Serra (Foto: Ivanete Damasceno/G1)

Dois homens fizeram 12 pessoas de reféns durante um assalto à agência dos Correios em Mirante da Serra, município situado a cerca de 390 quilômetros da capital Porto Velho. O crime aconteceu na tarde de segunda-feira (31) e a dupla exigiu a presença da Polícia Federal (PF) para se render.

De acordo com informações da Polícia Militar, a movimentação no local iniciou por volta da 16h. Uma pessoa que passava próximo a agência percebeu que havia algo de estranho no correios e avisou a polícia.

O cabo da PM, Dioy da Silva, conta que assim que foram informados sobre o caso, convocou outras guarnições para fazerem um cerco no local. “Outras equipes que estavam de Nova União e Ouro Preto do Oeste, estavam em missão nas proximidades e nos ajudaram”, explica Dioy.

Depois de fechar todas as saídas do local, a PM tentou o primeiro contato com os assaltantes. “Primeiramente falamos com um dos funcionários. Informei que não tinha forma de saíram e que a melhor forma era a libertação dos reféns”, relembra o policial.

Os reféns estavam sentados na parte da frente do Correios, mas, depois que os ladrões perceberam que estavam cercados, as vítimas foram levadas para a parte de trás da agência. A dupla pediu a presença da imprensa para registrar todo o processo, e foram atendidos pela PM, que chamou jornalistas locais.

Nesta primeira fase das negociações, a PM conseguiu libertar quatro reféns. O delegado de Polícia Civil, Julio Cesar, também compareceu ao local com uma equipe de agentes, e tentou negociar com a dupla a libertação dos funcionários e clientes. “Em conversa com eles, conseguimos que mais quatro pessoas fossem libertas”, conta Julio Cesar.

Entretanto, no meio das negociações, os bandidos começaram a exigir a presença da Polícia Federal (PF) para liberar o restante dos reféns e se entregarem. Com a presença da PF, foram entregues coletes a prova de bala para a dupla e em seguida os outros reféns foram libertos.

De acordo com a PM, um dos homens foi reconhecido pelos funcionários por outro assalto no local há poucos meses. “Funcionários nos contaram que ele mesmo se identificou como quem teria praticado o crime”, afirma Dioy.

Os dois estavam armados com um revólver 38 e uma pistola 9 mm. Eles teriam pego bens dos clientes e valores que a polícia não informou. De acordo com a PM, várias encomendas que estavam no local também foram violadas. Ninguém ficou ferido.