Imagine a cena: trabalhadores se divertindo durante o expediente. Parece aceitável? Agora pense que esses profissionais são médicos e enfermeiras, e que eles estão se “divertindo” enquanto um paciente aguarda para um procedimento cirúrgico. A atitude, que foi interpretada como desrespeitosa e antiética foi o bastante para demitir cinco profissionais da saúde, na Colômbia.

No vídeo, gravado por um membro da equipe, as enfermeiras  podem ser ouvidas rindo de maneira bastante debochada, enquanto dançam em torno da mesa de cirurgia, ao som de um ritmo caribenho, na clínica Santa Cruz de Bocagrande, na cidade colombiana de Boliviar.

A gravação, que caiu na internet e viralizou nas redes sociais, mostra que enquanto acontece a “brincadeira”, uma paciente inconsciente está deitada, completamente nua, virada para baixo, aguardando os procedimentos cirúrgicos. O vídeo foi rapidamente vizualizado e compartilhado por milhares de pessoas, aumentando ainda mais o escândalo.

Não se sabe ao certo como a filmagem foi parar na internet. Mas o hospital confirma ter demitido os cinco trabalhadores que aparecem no vídeo, informando que as atitudes ali demonstradas quebram todos os protocolos de saúde.

Pedido de desculpas

Em uma declaração, a assessoria de imprensa dos proprietários do hospital afirmou: “O respeito pela dignidade de cada paciente é a coisa mais importante em nossa clínica, portanto, lamentamos profundamente o comportamento inadequado daqueles que estão trabalhando como profissionais no setor de saúde, visto no vídeo gravado, em uma de nossas salas de cirurgia.”

Além disso, a clinica se desculpou pelo ocorrido e acrescentou que as ações dos ex-funcionários “são contra a dignidade do paciente e estão quebrando os protocolos e os valores políticos da nossa instituição centrada na qualidade e humanização do nosso serviço”.

O porta-voz do espaço declarou que “esta é a primeira vez em sete anos de bom serviço que estamos vivendo uma situação como esta e tomamos algumas medidas para não repetir esses horríveis atos”.