Militantes de movimentos sociais farão greve de fome como forma de protesto contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Integrantes de grupos como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) se reuniram na tarde desta segunda-feira (30), em Brasília, para anúncio do ato à imprensa.

De acordo com o Metrópoles, a greve de fome terá início nesta terça-feira (31) e acontecerá por tempo indeterminado, em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Como explica o dirigente do MST Jaime Amorim, trata-se de um ato extremo para reestabelecer a democracia. “O golpe promovido por setores do Parlamento, do Judiciário e até mesmo da mídia trouxe de volta a miséria para o nosso país. As reformas promovidas são oriundas de um projeto não eleito e ainda querem tirar o direito do povo brasileiro de escolher o seu próprio presidente. Lula é um preso político e qualquer impedimento de sua candidatura se configura como medida autoritária contra a soberania popular”, explicou.

Fonte: Notícias ao Minuto