As imagens que mostram uma jovem de 18 anos sendo espancada pelo ex-companheiro em um bar de Álvaro de Carvalho serão usadas como prova do inquérito que investiga o caso, de acordo com a Polícia Civil. Segundo a delegada Darlene Costa, responsável pelo caso, não houve flagrante por isso o agressor, Kelvin Luiz de Assis Soares, de 24 anos, não foi preso.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a vítima estava em um bar com uma amiga quando foi agredida com socos, chutes e joelhadas por Kelvin com quem tem uma filha de 3 anos e de quem estaria se separando. As agressões, que ocorreram na semana passada, foram registradas pela câmera de segurança do bar. As imagens só foram divulgadas na segunda-feira (31). (Veja o vídeo acima).

Testemunhas disseram à polícia que a vítima continuou apanhando do lado de fora do bar, onde não tem sistema de segurança. A Polícia Civil tem até 30 dias para analisar as provas e pedir a prisão preventiva do suspeito, mas o caso pode ser concluído antes devido à gravidade.

Kelvin está proibido pela Justiça de tentar qualquer contato com a vítima, inclusive por telefone. A medida protetiva foi expedida na segunda-feira e, segundo a delegada, a jovem agredida passou por exame de corpo de delito, onde foram constados vários hematomas, mas, não houve fraturas.

O agressor deve responder pelo crime de lesão corporal. Kelvin é filho do vereador Luiz Geraldo Assis Soares, do DEM. O G1 e a TV TEM tentaram contato com o suspeito e com o pai dele, mas eles não foram localizados.

A delegada informou ainda que a vítima deixou a cidade, mas que a jovem não deu detalhes para onde iria. A amiga dela, que estava no bar no dia das agressões, já prestou depoimento e o dono do bar, que relatou ameaças de Kelvin, também será ouvido nos próximos dias, assim como o suspeito, que ainda não foi ouvido.

Segundo a polícia, Kelvin já foi condenado por lesão corporal grave por conta de uma briga. A condenação é em regime semiaberto, mas ainda não foi determinado pelo juiz que ele cumpra.

* Com informações Alan Schneider e Gabrielle Gabas / TV TEM.