FOTO: Ilustrativa

Um caso inusitado de desrespeito ao consumidor aconteceu ontem (29). Um cliente que saiu de Porto Velho (RO) e tinha como destino Guarulhos-SP pela empresa Azul linhas aéreas, despachou um isopor com vários litros de açaí e pagou pela bagagem (R$ 60,00), despachando como frágil, mas ao chegar ao seu destino final, recebeu seu isopor aos pedaços, todo quebrado e com o valoroso produto do norte despachado, com os sacos furados e vazando.

No mesmo instante, o consumidor procurou o balcão da Companhia da empresa Azul Linhas Aéreas no Aeroporto de Guarulhos, todavia a funcionária sem muita paciência para com o cliente, disse que a AZUL não se responsabiliza por produtos frágeis despachados e que nada poderia fazer em prol do consumidor.

O cliente disse que o maior prejuízo foi estragar a deliciosa iguaria amazônida, já que havia prometido a amigos da sua universidade trazer o açaí de Rondônia, agora os amigos terão que esperar.  O consumidor disse que irá acionar a  AZUL na Justiça.

 

 

FONTE: Rondoniaovivo