A mulher, identificada como sendo Carla Carina, ao que tudo indica era ligada a facção Comando Vermelho. Foi capturada e morta por traficantes do ADA (Amigos dos Amigos) em Vicente de Carvalho, no morro do Juramento.

A vítima era moradora do Juramento e segundo relatos passava informações para os traficantes rivais.