Mulher torturada pelo marido por 4 dias tomava a própria urina para sobreviver

Luiz Fernando Monteiro Filho, 20, manteve em cárcere privado e torturou a companheira dele durante quatro dias. O crime ocorreu na casa onde o casal morava, no bairro Compensa. A mulher tomava sua própria urina quando sentia sede. Durante todos esses dias essa vítima foi queimada, arranhada, teve os cabelos cortados com uma faca e ficou sem se alimentar.

Uma semana após a jovem de 20 anos ter sido inicialmente colocada em cárcere privado e, posteriormente, quase morrido, o estado de saúde dela é estável. Policiais da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM) estiveram na casa da vítima e, em depoimento, ouviram detalhes sobre como foram esses quatro dias em poder do infrator.

A mulher foi socorrida e levada ao Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto. Após receber alta ela foi acolhida pela família dela, onde permanece em recuperação. Devido ao estado crítico de saúde da jovem, uma equipe da DECCM está monitorando tanto a recuperação da vítima, como a movimentação nas adjacências da casa onde ela está.

A delegada da especializada já representou mandado de prisão preventiva em desfavor de Luiz. “Não deixaremos esse crime ficar assim. Desde o dia que tomamos conhecimento do fato colocamos uma equipe fazendo buscas por ele, mas até agora ainda não obtivemos sucesso. Continuamos nas ruas e só vamos sossegar quando conseguirmos prendê-lo”, ressaltou a autoridade policial. Denúncias sobre o paradeiro de Luiz podem ser feitas aos números (92) 3236-7012, 99962-2511 e/ou 181.