FONTE: Divulgação

Natural de Cerejeiras, onde sua família mora até hoje, e atualmente morando nos Estados Unidos, o neurocirurgião Thiago Albonette Felício tem desenvolvido, junto com outro médico brasileiro, Daniel Prevedello, um dispositivo para auxiliar no tratamento cirúrgico de sangramentos cerebrais e tumores cerebrais profundos. Thiago trabalha na Universidade do Estado de Ohio, na cidade de Columbus, e Daniel é autoridade mundial na área da neurocirurgia endoscópica da base do crânio.

O dispositivo em desenvolvimento já tem registro de propriedade intelectual na instituição de ensino em que o médico cerejeirense presta serviços; agora, o próximo passo será produzi-lo através da indústria da área. De acordo com o médico, os tumores cerebrais profundos são de difícil acesso cirúrgico, e pode haver dano em tecidos normais durante a cirurgia, mas, eles podem ser evitados com o uso do dispositivo.

Outros projetos dos dois médicos foram apresentados na 30ª Reunião Anual da Sociedade Norte-Americana de Base de Crânio, que aconteceu entre os dias 06 e 09 de fevereiro, em San Antonio, no Texas. O evento reúne as maiores autoridades mundiais das áreas de neurocirurgia, otorrinolaringologia e cirurgia de cabeça e pescoço.

Dos trabalhos apresentados, Thiago participou de 11 e ministrou duas palestras, além de apresentar um pôster que recebeu do prêmio “Pôster Destaque”. Ele também é revisor de revistas científicas de sua área.

As informações ao FOLHA DO SUL ON LINE foi passada pelo sogro de Thiago, o também cirurgião Domingos Montaldi Lopes, pioneiro da medicina nas cidades de Comodoro (MT) e Vilhena.

Nascido em Cerejeiras, mas graduado em Cuiabá, o neurocirurgião fez especialização em sua área em Curitiba (PR) e na cidade de Tubingen, na Alemanha. Há 02 anos nos EUA, ele é casado com a também médica Marcela Haiberlin Montaldi Lopes.
 

FONTE: FOLHA DO SUL