Pela primeira vez na história, o Brasil recebeu uma equipe de avaliadores para seleção de policiais militares para missões de paz da Organização das Nações Unidas (ONU). O Selection Assistance and Assessment Team (SAAT Team) da Divisão Policial da ONU foi conduzido por dois policiais a serviço da ONU, um em missão no Haiti (MINUJUSTH) e outro da Seção de Recrutamento e Seleção (SRS) da Divisão Policial da ONU (UNHQ em Nova Iorque). Durante os dias 10 e 14 de dezembro de2018, o Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil – CCOPAB sediou todas as fases do processo seletivo, que incluem: avaliações de idiomas (inglês, francês ou ambos); entrevistas; provas de direção (veículos 4×4) e provas de manejo de arma e tiro.

A equipe liderada pelo Coronel EB Machado, Comandante do CCOPAB, forneceu o máximo de apoio possível para a recepção e condução das atividades do SAAT. Considerando ser um evento inédito, foi extremamente positivo o resultado, que com certeza será desenvolvido com odevido aprimoramento e em cooperação com todos os órgãos envolvidos e em cooperação com a Police Division.

Um total de 50 policiais militares foram aprovados nos idiomas inglês e francês (5 bilingues), sendo 9 policiais femininas, cerca de 20% do efetivo apto para as missões de paz da ONU. O capitão PM Sinclair ARAÚJO de Lima, do CRP III, foi aprovado no processo seletivo. Aguardando apenas a convocação

Abaixo foto das nove policiais militares aprovadas no SAAT e aptas para emprego em missões de paz. A participação da mulher policial e uma prioridade da ONU.onu mulh

O SAAT é altamente recomendado pela ONU em seus SOP’s, devendo os estados-membros solicitarem a sua realização, evitando possíveis repatriações de efetivos policiais ao serem submetidos na primeira semana em áreas de missão de paz as provas, que tem caráter eliminatório.

Demanda antiga dos efetivos policiais militares brasileiros, graças a um processo, ainda em 2018, que contou com reuniões, palestras e o envolvimento propositivo de várias autoridades brasileiras, temos hoje um marco quanto ao avanço da posição e maior envolvimento brasileira no âmbito do policiamento internacional.

Fonte: PM/RO