Corpo de Bombeiros foi acionado para conter chamas em casa incendiada em Mongaguá, SP — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Uma auxiliar de enfermagem de 24 anos foi presa em flagrante após atear fogo em uma residência pertencente à mãe dela, em Mongaguá, litoral de São Paulo, informou a Polícia Civil nesta quinta-feira (9). A ação criminosa seria para forçar a saída de uma inquilina do imóvel, uma vigilante de 37 anos, que havia o alugado. Ninguém ficou ferido.

O crime ocorreu no bairro balneário Anchieta. Segundo o boletim de ocorrência registrado no 2º Distrito Policial da cidade, a mãe da infratora teria pedido o imóvel de volta, uma vez que a inquilina estava com o aluguel atrasado há 47 dias. Ela queria a casa desocupada para a filha morar no local.

Segundo o registro, a vigilante se mudaria justamente no mesmo dia da ordem de despejo, o que não foi possível devido à chuva que caiu durante a tarde. A auxiliar de enfermagem, então, foi até a casa, na avenida Presidente Juscelino Kubitschek, jogou álcool pela janela de um quarto e ateou fogo.

A vítima revelou que, no momento, além dela, três crianças e uma neta de três meses de vida estavam no cômodo, e tiveram que fugir. Ninguém se feriu. Equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foram acionadas e apagaram as chamas, que se espalharam rapidamente.

Crime foi registrado no 2º Distrito Policial de Mongaguá, SP — Foto: Divulgação/Prefeitura de Mongaguá

 

FONTE: GLOBO.COM