O dia é 24 de janeiro. É mais um dentre tantos feriados em Porto Velho e eu não sabia. O dia seguinte, como de praxe, será também decretado ponto facultativo, pois é uma sexta-feira “imprensada” antes de um fim de semana. Não sei que data se comemora, mas mesmo assim eu amo esta cidade. Sua excelente mobilidade urbana com transportes coletivos de qualidade lembra muitas cidades da Europa e dos Estados Unidos. Viver em Porto Velho é só motivo de orgulho e satisfação. A infraestrutura da capital é um primor. Cada prédio suntuoso que dá inveja às mais antigas construções da história da humanidade. Não se sabe como uma sociedade organizada “caprichou” tanto em sua estrutura de organização. Pontes, viadutos, nova sede da Assembleia Legislativa, sede do Executivo, sedes dos Ministérios Públicos, sede dos fóruns Cível e Criminal.

Dizem que o novo prédio da Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia teria custado mais de cem milhões de reais do contribuinte rondoniense, que “clamava há tempos pela construção desse edifício pós-moderno”. “É um prédio do povo de Rondônia e servirá a esse mesmo povo”, disse um dos políticos daquela casa ignorando que a “casa de leis” só produziu escândalos e já surrupiou esse mesmo povo. Ainda assim, os rondonienses devem estar muito orgulhosos não só de seus políticos, mas também de eles terem um suntuoso edifício para poder trabalhar na paz e no conforto supremo. Como o trabalho de um deputado estadual é muito exaustivo, eles mereceram mais este mimo proporcionado com o dinheiro público. Nunca se entenderá porque os décimos quarto e décimo quinto salários dados a eles foram retirados injustamente.

Porém este prédio da Assembleia Legislativa é fichinha perto da sede do Poder Executivo estadual. O Palácio Rio Madeira esnoba em modernidade e conforto. O CPA em Porto Velho é um capricho da engenharia moderna. O Centro Político e Administrativo de Rondônia tem elevadores confortáveis, salas amplas e ventiladas, corredores largos, praça urbanística com jardins floridos o ano inteiro, acessos rápidos, janelas panorâmicas, estacionamento para muitos veículos, centrais de ar condicionado em todas as dependências, comodidade por toda parte. Dentro do CPA a estrutura é de Primeiro Mundo, embora muitos digam que a produtividade seja brasileira mesmo. Sua iluminação nos finais de ano atrai milhares de pessoas para fazer “fotinhas” para as redes sociais. Mas ainda há inúmeros outros prédios públicos que esnobam aconchego.

A sede do Poder Judiciário, por exemplo, é um deslumbre só. Seus banheiros se parecem com os dos mais modernos aeroportos internacionais do mundo. Trabalhar ali é uma grande satisfação e felicidade. O conforto e a tranquilidade abundam. Porto Velho merecia um ambiente daqueles, claro. As sedes dos Ministérios Públicos são de tirar o fôlego. Amplas, modernas, agradáveis. O prédio do Ministério Público Estadual em nada destoa dos demais citados. É só requinte. Já o Ministério Público Federal, mesmo que um pouco distante dos demais, também nada fica devendo em comodidade e bem-estar. Isso porque não se viu ainda a sede dos fóruns Cível e Criminal de Porto Velho. O prédio, ainda em construção no centro da cidade, é só luxo e inovações e já ganhou prêmios em várias categorias. Porto Velho também tem um lindo “açougue”: o João Paulo Segundo, um prédio “mais ou menos” na zona sul. Parabéns aos porto-velhenses!

*É Professor em Porto Velho
http://blogdotionaza.blogspot.com