urso_brancoApenados interligaram celas e queimaram colchões no domingo, 28.

Durante a ação, familiares estavam em horário de visita; ninguém se feriu.

Um início de rebelião foi registrado no Presídio Ênio dos Santos Pinheiro (Urso Branco) na tarde do último domingo (28) em Porto Velho. Oito apenados da unidade foram levados para a Central de Flagrantes por danos ao patrimônio público após quebrarem as paredes das celas.

De acordo com o boletim de ocorrência, os apenados fizeram um motim por volta das 16h durante o horário de visitas. O motivo da rebelião não foi informado pelos agentes penitenciários.

Os apenados portavam armas artesanais e conseguiram danificar as paredes das celas, as interligando. Colchões foram queimados, o que danificou algumas grades. Por volta das 17h45, o Grupo de Ações Penitenciárias Especiais (Gape) conseguiu entrar no pavilhão e conter a rebelião. Logo depois, os presidiários se renderam juntamente com os familiares que permaneceram na unidade durante a ação.

Nas celas foram encontrados, 12 vergalhões, quatro barras de ferro, oito armas artesanais, um pedaço de madeira e uma faca artesanal. Todos os detentos foram encaminhados para a Central de Flagrantes por dano ao patrimônio público.

G1RO