Pela primeira vez, Rondônia exportou a primeira remessa de carne para o país vizinho, o Peru. Foram 22 toneladas exportadas pelo frigorífico Frigon, que levou 12 dias para concluir o processo de negociação, e o carregamento foi pela rodovia Carreteira Interoceânica, conhecida como Estrada do Pacífico, percorrendo uma distância de 1.300 quilômetros de Jaru até Puerto Maldonado, capital do departamento Madre de Dios. A carne será distribuída na capital, com cerca de 120 mil moradores, e por toda a região, com mais de 1 milhão de habitantes.

Antes da carne, as transações já estavam acontecendo com outros produtos, sendo que toda semana cerca de 15 toneladas de peixe (tambaqui) já estão sendo exportadas para o Peru, bem como milho, o arroz, e a ração, que é distribuída para os piscicultores da região de Madre de Dios. Rondônia importa do Peru produtos como orégano, alho, batata, que são os de maior interesse do mercado local.

A gerente de Fomento do Comércio Exterior, Alisângela Lima, da Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), diz que “a exportação está em um bom momento para os empresários do estado, considerando que se há dificuldades no mercado interno, a rota de exportação pela Carreteira é uma maneira de escoar os produtos sem prejuízos”. E a gerente ressalta a importância do credenciamento das empresas para a negociação de exportação, e a intenção é sensibilizar outros produtores e empresários a estarem aptos a exportar.

EXPOALIMENTARIA

Nos dias 26 a 28 deste mês acontece em Lima, capital e maior cidade do Peru, a Expoalimentaria, uma das maiores feiras da América Latina, e Rondônia irá participar pela segunda vez. Para a feira de negócios de indústrias, uma comitiva de aproximadamente 16 pessoas será conduzida pela Sedi, e cinco produtos do estado serão expostos no evento.

“Estaremos levando pela primeira vez o nosso café robusta, apostando na qualidade dessa produção, arroz, castanha, e o pescado em cortes congelados – que tem a intenção de conquistar clientes como os chefes e grandes restaurantes. Além disso, a nossa carne, que irá ser exposta, já com o produto estando inserido no mercado”, conta Alisângela.

Como estado convidado pela Federação da Indústria, Mato Grosso do Sul também fará parte da comitiva e, além dos dois técnicos do estado, só participarão empresas aptas para a exportação, abrindo novas possibilidades de venda com as rodadas de negócios.

Fonte: Assessoria