As carretas tragadas pelo desbarrancamento às margens do rio Madeira, não correm risco de explosões. Segundo o secretário da Defesa Civil do Município de Porto Velho, Vicente Bessa Jr.