Senador petista é acusado de pagar lanche para ter relação sexual com adolescente

Wilmar Lacerda (PT) assumirá o mandato de senador da República no lugar de Cristovam Buarque (PPS), que se licenciará por quatro meses para fazer pré-campanha.

O site Metrópoles teve acesso à Ocorrência nº 8.355, de 2017, registrada em 17 de outubro na 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina). O documento traz o relato de uma adolescente de 17 anos que garante ter transado com o petista em troca de lanches.

A jovem teria conhecido o político, chefe de gabinete do PT no DF, por meio de uma agenciadora identificada como Rebeca. Wilmar e a adolescente teriam se encontrado três vezes até ele convidá-la ao apartamento dele, ocasião em que aconteceu a primeira relação sexual entre os dois.

“A declarante manteve relação sexual com Wilmar Lacerda por cinco vezes, o qual nunca pagou em espécie, pois dizia que não tinha dinheiro, mas sempre pagava um lanche”, diz trecho do boletim de ocorrência.

Ainda segundo a jovem, o suplente recusava usar camisinha nas relações. “Recorda que Wilmar não gostava de usar preservativo e dizia que não havia risco de a declarante engravidar, pois havia feito um procedimento de retirada de sêmen e guardado em uma clínica”, diz o documento.

O Metrópoles ligou e gravou todas as tentativas de contato com Wilmar Lacerda, mas, até a última atualização desta reportagem, ele não havia atendido nem retornado os telefonemas.