TOCANTINS: Briga entre motoristas do Uber e taxistas causa tumulto no aeroporto de Palmas

Confusão foi registrada durante a manhã no Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues. Confusão durou cerca de duas horas; Polícia Militar e guarda metropolitana foram chamadas para resolver situação.

Uma confusão entre taxistas e motoristas de Uber foi registrada na manhã desta quarta-feira (11) no Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, em Palmas. A Guarda Metropolitana e a Polícia Militar foram chamadas para conter o tumulto. A confusão durou quase duas horas, mas ninguém se feriu.

O motorista Neilton Vieira contou à reportagem da TV Anhanguera que estava visitando o aeroporto quando foi agredido por um taxista.

“Quando eu estava saindo os taxistas aglomeraram ao meu redor. Um deles colocou o dedo no meu rosto e me deu um empurrão no rosto com a mão. Eu não reagi, chamei meu irmão e fui embora. Foi quando eu acionei meus companheiros também”, disse.

Ele conta ainda que foi autuado por uma agente de trânsito. Isso porque a Uber está atuando em Palmas de forma ilegal, pois uma lei municipal determinou que os aplicativos de transporte por aplicativo devem ser cadastrados. Porém, a empresa não seguiu a determinação.

Os taxistas apoiam a fiscalização e negam ter agredido o motorista no aeroporto. “A verdade é que o motorista da Uber ficou estressado com a fiscalização da prefeitura e chegou aqui muito exaltado, filmando e intimidando a gente, mas não houve agressão e opressão. O que nós estamos fazendo é apoiar a fiscalização”, disse o taxista Daniel Batista.

Entenda

O serviço do Uber começou a funcionar em Palmas em março deste ano, mas ainda não estava regulamentado. A prefeitura emitiu uma medida provisória e um decreto no mês de junho com as regras, mas vários itens foram alterados antes da lei ser aprovada pelos vereadores.

Mesmo com a regulamentação, parte dos vereadores criticou a medida. No entender dos parlamentares, apenas o governo federal pode legislar sobre a questão. A Defensoria Pública do Estado apresentou parecer semelhante e disse que iria levar a questão à Justiça.

Os motoristas do aplicativo estão sendo multados pela secretaria de trânsito de Palmas.
Para funcionar legalmente, a Uber teria que se cadastrar na Prefeitura de Palmas. Entre outras medidas:

Os motoristas terão seis meses para se regularizar junto a prefeitura. Será cobrada uma taxa de R$ 0,10 por quilômetro rodado para os condutores. Os carros usados pelos motoristas do Uber podem ter no máximo sete anos de uso. Os impostos arrecadados serão divididos entre várias áreas da administração municipal. Carros terão adesivos de identificação, mas em tamanho pequeno, apenas para a fiscalização.