Em Vilhena, duas pessoas que estavam foragidas foram recapturadas pela Polícia Militar. Porém, um homem que cumpria pena no Centro de Ressocialização Cone Sul, o presídio de segurança máxima, fugiu da unidade prisional no mesmo dia.

A primeira prisão aconteceu no final da noite de quarta-feira, 21, no Setor 19. A guarnição fazia patrulhamento, quando um homem fugiu ao ver a viatura. Ele pulou muros de algumas residências, e durante a fuga quebrou o telhado de uma casa. Outras guarnições foram acionadas para ajudar na prisão e, após o cerco ser fechado, Jeckson Pereira Tomaz, de 33 anos foi capturado.

O homem foi levado para a Unisp (Unidade Integrada de Segurança Pública), onde fez o exame de corpo de delito para ser encaminhado ao Centro de Ressocialização Cone Sul, onde deve cumprir pena.

Horas depois, já de madrugada, outra recaptura aconteceu, mas na Praça Genival Nunes, na avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, bairro Jardim Eldorado.

Durante abordagem a um suspeito, ele foi questionado sobre o cumprimento de pena e o porquê de ele não estar usando tornozeleira eletrônica. Ele confessou ter rompido o aparelho de monitoramento e também disse onde o havia jogado.

Diante disso, José Rivaldo Brandão da Silva, de 43 anos, foi levado à Delegacia de Polícia Civil para exame de corpo de delito e ficou a disposição para que, pela manhã, fosse cumprida sua prisão.

Porém, na mesma noite um agente penitenciário registrou na Unisp que um apenado fugiu do presídio Cone Sul, que fica na saída de Vilhena para Cuiabá. Ele contou que Agnaldo Gomes da Silva trabalhava há dois anos na horta da unidade de segurança, que fica fora das grades, mas na quarta-feira não retornou para dentro do presídio.

Ambos os casos estão registrados na Unisp.

Fonte: Folha do Sul