Vou ali. Já volto – Celso de Almeida Jr.

Fui ao lançamento do livro “Vou Ali. Já Volto – O voo transatlântico do avião Jahú”, editado pelo Instituto Salerno-Chieus, de autoria de Cesar Rodrigues.

A obra comemora os 90 anos da travessia do Atlântico Sul com tripulação 100% brasileira, sob o comando de João Ribeiro de Barros que contou ainda com João Negrão (copiloto), Newton Braga (navegador) e Vasco Cinquini (mecânico).

O título do livro remete à declaração do comandante ao deixar o Brasil para buscar o hidroavião Savoia-Marchetti S-55 em fábrica da Itália e iniciar o reide em Gênova: “Vou ali. Já volto”. As frases do seu lema estavam nos dois botes formadores da fuselagem.

Por R$ 22,00, com frete incluso, adquira um exemplar, solicitando instruções pelo e-mail trafego.aereo.brasil@gmail.com

O histórico voo do S-55, batizado de Jahú em homenagem à terra natal de Ribeiro de Barros (Jaú-SP), foi marcado por dificuldades, angústias, disputas, sabotagens, conflitos, enfim, roteiro digno de um bom filme de aventura.

Ao se preparar e perseverar, João Ribeiro de Barros garantiu o impulso necessário para seguir em frente, contando com o precioso apoio de gente determinada como ele.

Passados 90 anos, encurtar as distâncias geográficas já não representa o grande desafio do presente.

As distâncias que ainda incomodam – em nosso tempo ou no tempo dos tripulantes do Jahú – são aquelas que se referem aos relacionamentos interpessoais.

Nesse campo, a humanidade continua enfrentando dificuldades, angústias, disputas, sabotagens, conflitos, enfim, o mesmo e repetitivo roteiro de séculos.

Com este histórico fica a dúvida se, em uma década, brindaremos o centenário do voo do Jahú num mundo mais justo e solidário.

celsoCelso de Almeida Jr
Empresário do setor educacional e especialista em processos gerenciais. Colaborador do CanalR1, mantém o blog Letras do Celso Visite:  www.letrasdocelso.blogspot.com